Páginas

terça-feira, 1 de setembro de 2015

TAG // Confissões de um Bibliófilo

Publicado originalmente a 18 de Fevereiro de 2016

Olá a todos!
Espero que se encontrem bem!

Hoje trago-vos uma TAG que já tinha visto há algum tempo pelo youtube, mas que reencontrei mais recentemente no canal da Tatiana FeltrinConfissões de um Bibliófilo.
Procurei uma adaptação para Português (PT) mas como não encontrei (o que não significa que não exista) fiz a minha própria adaptação.

Penso que esta será uma forma interessante de me conhecerem um pouco mais, bem como o meu perfil de leitora.

Vamos lá?


 De que género literário te manténs longe?
Não sou muito apreciadora de livros de auto-ajuda, principalmente quando ligados à vertente de desenvolvimento espiritual. Reconheço-lhe a importância, sei que é benéfico para muita gente mas, neste momento, não me diz grande coisa.
Confesso que também não me sinto muito atraída por chick lit’s, uma vez que não achei tanta piada assim aos que já li.

 Qual é o livro que tens na estante e tens vergonha de ainda não ter lido?
Até há bem pouco tempo era obviamente Dom Quixote de la Mancha que, no entanto, já comecei a ler (vai bem devagarinho, mas vai!). Neste momento posso referir A Linha da Beleza de Alan Hollinghurst, uma vez que já o comecei 2 vezes e nunca consegui terminá-lo.
[Update ao dia de hoje: Já li A Linha da Beleza! Yeahh! Portanto, se tiver que editar esta questão, a resposta provavelmente será A Vida num Sopro de José Rodrigues dos Santos. Adoro o autor e tenho este livro há meses, sem o ter lido! Havemos de lá chegar!]

 Qual é o teu pior hábito enquanto leitor(a)?
Não acho que tenha hábitos muito horríveis enquanto leitora… Faço muitas marcações com post-it’s, o que poderá atrapalhar a leitura de quem lê depois de mim mas, como praticamente só empresto (e peço emprestados) livros aos meus irmãos… Não há problema!
Houve uma época em que eu sublinhava os livros e escrevia neles... Mas já não o faço!

 Costumas ler a sinopse antes de ler o livro?
Claro que sim! A não ser que se trate de um livro amplamente recomendado por alguém da minha confiança, raramente começo um livro sem ter uma noção da temática do mesmo.
Houve uma época sim, em que comprava livros pela capa ou pelo título, mas actualmente tento sempre ter umas ‘luzes’ sobre o livro que vou ler/comprar.
Apesar de não ser uma condição que me garanta que vá gostar do livro, sempre evita que leia algo cuja temática, à partida, não me agrade ou não me chame a atenção.

♥ Qual é o livro mais caro da tua estante?
Que pergunta difícil!
Não acho que tenha livros exorbitantemente caros (no que concerne a literatura, claro! Se for a falar de livros técnicos para a faculdade esses destacam-se à distância!)
O preço médio dos meus livros ronda os 15 a 20€ – uns um pouco mais, outros um pouco menos – mas não me importo de pagar um pouco mais se for para ter uma edição mais cuidada.
Apesar de não saber (mesmo!) qual o livro mais caro da minha colecção, acho que o máximo que pagaria por um livro (único) seriam cerca de 35€-40€.

 Costumas comprar livros usados (em 2ª mão)?
Não. Não tenho muito esse hábito, embora não tenha nada contra a ideia…
O único livro em 2ª mão que tenho é o Rasputin's Daughter, de Robert Alexander.

 Qual é a tua livraria (física) preferida?
Livraria Bertrand e (apesar de não ser só livraria) a Fnac. É onde, normalmente, mais me demoro a namorar livros. Principalmente a Bertrand do Dolce Vita e a Fnac de Santa Catarina.
Adoro também a Livraria Lello & Irmão embora não vá lá com tanta frequência como gostaria.

 Qual é a tua livraria online preferida?
Para livros traduzidos, sem a menor dúvida, a Wook. O site é muito intuitivo e disponibiliza pagamento por Multibanco o que, a meu ver, é uma grande mais-valia. O tempo de entrega é rápido e os livros chegam sempre muito bem protegidos. Além disso, disponibiliza o Cartão Wookmais que permite acumular saldo para gastar em compras seguintes.
Para livros importados gosto de usar o Book Depository. Os livros chegam também em excelente estado, o envio é gratuito e, de forma global, os preços são bem mais simpáticos do que quando adquirimos livros traduzidos ou livros originais adquiridos através de lojas portuguesas.

 Tens um orçamento (mensal) para comprar livros?
Não. Este ano planeio não comprar mais do que 13 livros (um livro por mês + um extra no meu aniversário) mas não tenho orçamento em relação a esses livros.
Impus-me este limite por ter uma lista enorme de livros por ler cá em casa – quase que um cemitério dos livros esquecidos – e quero começar a ler esses livros antes de comprar mais e mais…

E foi esta a TAG! 
Espero que tenham gostado... E não se esqueçam de deixar o vosso comentário!
Um grande Beijinho e até à próxima!


Não se esqueçam de acompanhar o blog nas Redes Sociais
Facebook  Bloglovin  Instagram

Fonte da imagem: aqui 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixa o teu comentário! Vou gostar de saber a tua opinião! ❤